[Sobre]viver


Como recomeçar este blogue, já que agora proponho-me a uma temática nova, ainda não experimentada? não sei quando se chegará até aqui alguém que, interessado em seguir adiante, permita-se também continuar caminhando, com algum sentido. 

Eu desejo escrever sobre a vida, sobre o desejo de viver. Pode ser que um dia aborde o desejo de morrer como a opção para a vida não ser mais aquele caminho doloroso e sem perspectivas. Claro, não quero justificar o suicídio, mas sim a realidade da vida e das exigências que fazemos dela. Não entendo de suicídio, de psicologia, de gente. Acho que sequer entendo de mim. Mas o que eu quero eu sei: quero continuar vivendo, e vivendo de verdade.

É que em determinado momento da minha vida experimentei algo tão profundo e puro que não consegui mais continuar vivendo sem que o sangue que jorrasse de minhas veias não fosse um sangue pulsado por um motivo. A vida precisa ter um sentido, eu preciso ter uma utilidade para além de pagar contas e ter prazer vez ou outra. 

Então a minha opinião sobre o viver não consegue alocar o desejo de manter-se vivo; eu preciso experimentar a realidade de estar dando a vida. Clichê de Facebook: "Viver por algo que vale a pena morrer"



Nenhum comentário:

Postar um comentário