............ Fim.

(Sujeito a alterações até o final do dia)

Depois de anos de convivência com a depressão, aprendi que lidar com ela é imaginar-se caminhando numa mata escura. A vida é caminhar em uma mata fechada aliás. Há um momento em que as pilhas de nossa lanterna acabam, e estamos no meio da noite. O que fazer? 

Imaginar estar em uma mata fechada já é motivo de incômodo, quanto mais estar sem poder iluminar o caminho. Há aqueles que precisam da linearidade, da constância. 

E o que fazer diante de uma mata escura, sem luz?

O que aprendi: sentar e esperar o dia clarear.

Isso funciona.

Viver com depressão é esporadicamente precisar sentar e esperar o dia clarear.

Quando aprendemos que o clarear não demora, esta condição deixa de ser você. Você não é mais a doença. Só alguém que aprendeu a se virar com algo que não gostaria.